Projeto da Secretaria de Saúde integra a fitoterapia como opção terapêutica

Há 30 anos surgia no DF a Farmácia Viva, projeto que produz remédios fitoterápicos distribuídos em 21 unidades de saúde da capital.

Em Fortaleza, no Ceará, também existe um sistema de Farmácias Vivas, desenvolvido a partir de experiências, estudos e pesquisas oriundos da UFC. No último mês de abril, edital publicado no Diário Oficial do Estado (Ceará) convocou secretarias municipais a enviarem projetos de instalação e implementação de farmácias vivas à Secretaria da Saúde estadual. Além das farmácias, a publicação contempla Organizações de Arranjos Produtivos Locais (APL), instituições que trabalham com orientação à população para o plantio e cuidado de plantas medicinais nas próprias residências.

No link abaixo, você lê a reportagem do Correio Braziliense a respeito do projeto Farmácia Viva desenvolvido no Distrito Federal.

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2019/08/28/interna_cidadesdf,779461/projeto-da-secretaria-de-saude-integra-a-fitoterapia-como-opcao-terape.shtml