BNB negocia inclusão de mais R$ 4 bilhões para o Fundo Constitucional do Nordeste

Em entrevista concedida ao jornal O Povo, de Fortaleza, o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, afirmou que, mesmo com a demora nas nomeações, não há chance de incorporação do BNB pelo BNDES.

O orçamento do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) para este ano, hoje em R$ 23,7 bilhões, deve receber incremento de mais R$ 4 bilhões até junho. O martelo final sobre o aporte e como será feita a distribuição dele entre os setores e os estados será dada na próxima reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), prevista para maio. A informação é do presidente do BNB, Romildo Rolim, que destaca que a meta até o final do ano é fazer o volume aplicado superar a marca recorde de R$ 32 bilhões, obtida ano passado. Em entrevista exclusiva ao O POVO, ele fala sobre o atual momento da economia, os novos mercados que estão crescendo, a relação com o Governo Federal e o futuro do banco. Para ele, mesmo com a demora nas nomeações, não há chance de incorporação pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Nunca houve nenhum tipo de conversa do Governo Federal sobre este assunto para a presidência do banco ou com algum diretor ou membro do conselho de administração. Esta agenda não existe e se existiu fora do banco, desconheço”.

Para ler a entrevista, clique no link a seguir.

https://opovo.com.br/jornal/economia/2019/04/26/bnb-negocia-inclusao-de-mais-r–4-bilhoes-para-o-fne.html