Caixa é retirada de Conselho do FGTS

A CEF ESTÁ FORA DA CURADORIA DO FGTS
Decreto também reduziu participação da sociedade civil na composição do Conselho que administra os recursos

 

O Governo Federal decidiu retirar a Caixa Econômica Federal, agente operador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), do Conselho Curador que administra o fundo. O decreto publicado no último dia 26 também reduziu à metade a participação das entidades da sociedade civil organizada no órgão. Embora, de imediato, a medida não traga mudanças nas regras atuais de uso do FGTS, uma das principais fontes de financiamento habitacional no País, abre-se o debate sobre o impacto que isso pode significar no médio e longo prazo para o futuro da instituição, como uma possível privatização, e das políticas públicas na área.

Para ler a reportagem completa, publicada pelo jornal O Povo, de Fortaleza, em sua edição desta sexta-feira, dia 29, clique no link abaixo:

https://www.opovo.com.br/jornal/economia/2019/03/28/caixa-e-retirada-de-conselho-e-surge-suspeita-de-privatizacao.html